Buscar
  • nefrobaracat

Quebra de paradigma


Muitos estudos foram executados com o objetivo de investigar, prospectivamente, a segurança do contraste paramagnético "Gadoterato Meglumine" em condições observacionais, até mesmo em países que são menos freqüentemente representados em estudos publicados com o fármaco ou qualquer outro agente paramagnético baseado em gadolinio, apesar de estarem emergindo importantes usuários, como China e Índia, e assim fornecer dados mais recentes e representativos mais seguros.

O objetivo secundário foi avaliar a incidência geral de Fibrose Sistêmica Nefrogenica (FSN) em pacientes com insuficiência renal e administração intravenosa de gadoterato meglumine para ressonância magnética.

Observou-se uma tendência elevada na utilização deste agente paramagnetico, por todo o globo, em vista da sua convincente segurança principalmente quando se exibe a possibilidade da complicação mais temida a curto e a longo prazo, a FSN.

Foram incluídos pacientes renais com "Clearence" de creatinina < 60 ml/min/ 1.73 m2, e mesmo assim não foram observados relatos da FSN por um período prolongado de observação clínica pós execução do exame.

A Sociedade Americana e Europeia de Radiologia não requerem, antecipadamente, "screening" da função renal, previamente ao exame, em vista da sua alta segurança e confiabilidade.

Provavelmente, estamos próximos de uma quebra de "Paradigma" , a qual se perpetua há quase duas décadas.


12 visualizações

© 2018 - Overall Digital Agency